Declaração dos Patriarcas Orientais à ONU

Tradução – Comissão de Comunicação


 

Os patriarcas orientais acabam de concluir uma reunião extraordinária de cúpula, convocada de forma urgente, após os trágicos acontecimentos que forçaram mais de cem mil cristãos e Yezidis, dentre outras milhares de pessoas, a abandonar as cidades e vilas nas planícies de Nínive, no norte do Iraque.

Acreditamos que esses atos bárbaros não são nada menos do que um genocídio cometido pelo Estado Islâmico no Iraque e no Levante (ISIS). Suas práticas lembram exatamente o que os nazistas cometiam, promovendo ações em massa de assassinatos, estupros, empilhamentos dentre outras violações dos direitos humanos.

Pedimos às Nações Unidas, em particular o Conselho de Segurança da ONU, que cumpram com suas responsabilidades no sentido de acabar com esse genocídio.

Nós, portanto, exigimos o seguinte: A garantia quanto à justiça internacional, a prestação de assistência imediata às pessoas deslocadas e o fornecimento de proteção às pessoas da região, pressionando os países que fornecem armas ou apoio financeiro ao ISIS, de forma direta ou indireta, que parem de fazê-lo imadiatamente.

Se o ISIS continuar com as atrocidades que está cometendo, as consequências serão catastróficas não só para o Oriente Médio, mas para toda humanidade.

Atenciosamente,

10570313_621770761254027_7613624578094719589_n

Anúncios