Mensagem de Sua Santidade o Patriarca por ocasião da Páscoa 2019

MENSAGEM PASCAL DE SS MOR IGNATIUS AFREM II
SUMO PONTÍFICE DA IGREJA SIRIAN ORTODOXA DE ANTIOQUIA E TODO ORIENTE

Amados em Cristo, que a graça do Senhor Jesus Cristo esteja convosco!
“Porque procuram o Vivo entre os mortos?“ (S. Lucas 24: 25)

Na Cristandade, a morte não é o fim, pois, a fé em Nosso Senhor Jesus Cristo que é “o caminho, a verdade e a vida” (Jo 24: 6) acaba com o nada, o fim, o perecimento e a morte do coração daqueles que creem e enche-o com esperança, paz e alegria plena. Através da sua encarnação, Nosso Senhor Jesus Cristo fecha o abismo causado pela desobediência de Adão. Ele dá início ao Novo Testamento, onde a relação entre Deus e o homem é renovada e o homem é criado novamente: “se alguém estiver em Cristo, ele é uma nova criação, as coisas velhas passaram e todas as coisas tornaram-se novas” (II Cor. 5: 17).

Através da sua morte, Nosso Senhor Jesus mostrou obediência plena, pois, Ele “foi obediente até a morte, mesmo a morte na Cruz” (Fl. 2:8), a fim de trazer de volta Adão, o desobediente, ao seu status original. São Tiago de Srug ilustra isso em uma de suas homilias – “o túmulo se tornou do Nosso Senhor, e Paraiso – cheio de vida – Adão, o justo no Xiul, e ele que merecia a morte, vive alegremente entre as árvores. Desde quando, Nosso Senhor tornou claro que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crer não pereça, mas, tenha a vida eterna” (Jo. 3:16). Verdadeiramente “se Cristo não ressuscitou, nossa pregação é vã e vossa fé também é vazia” (I Cor. 15: 14). No entanto, a morte chegou ao fim com a ressurreição e o homem retornou ao seio do Pai através da reconciliação e a paz eterna alcançada entre a criação e o Criador.

As tentações e mudanças continuas deste mundo ocupam a mente do homem cegando-o para que abandone a fé e perca a esperança, isto o conduz à queda e à dúvida, ao medo e desespero e esquecer que, através da ressurreição, ele alcançou um status especial diante de Deus e a gloriosa vitória sobre o “deus” desta era.

Lucas, o evangelista, nos diz que as mulheres, carregando unguentos, ficaram perplexas e cabisbaixas, pois encontraram o túmulo vazio e não sabiam onde encontrar o corpo de Cristo (Lc. 24: 4 – 5). Nós menos ainda, filhos da ressurreição, nos recusamos a submissão, ao desespero e ao medo, pois cremos que Nosso Senhor “não está ai (no túmulo) mas, levantou-se, e sabemos exatamente onde encontra-Lo” (Lc. 24: 50). Temos toda fé que Ele nos dá a certeza ao invés da dúvida, paz de mente ao invés de medo e Ele levanta nossas cabeças e frontes como filhos e filhas, rolando as pedras que estão diante de nós e nos dificultam de se aproximar dele e unir-nos a Ele. Apesar das guerras, tribulações e dores, a grande Luz da Ressurreição brilha afastando todas as formas de tristeza e inquietação, revelando-nos o caminho que devemos trilhar com firmeza, determinação e força. Nesta imigração forçada carregamos deste o Oriente o jugo do Cristo Ressuscitado e as boas novas do seu Santo Evangelho, onde estivermos e a todos que encontramos. Olhamos para o futuro confiantes em Deus que derrotou a morte e nos deu a vitória, afastando de nós o medo e fixando nossos olhos para cima, ascendendo espiritualmente e alcançando a alegria da Ressurreição. Uma alegria que nos garante o retorno dos nossos dois amados arcebispos de Alepo, Boulos Yazigi e Mor Gregorios Youhanon Ibrahim, que estão nas mãos do Nosso Senhor Misericordioso e que é capaz de protegê-los, trazendo-os de volta seguros ao seu rebanho, para que possamos continuar levantando nossos olhos a Ele que está sentado na glória à direita do seu Pai, pois dEle recebemos a força e a esperança. Desta forma mantemos como certo nosso conhecimento que nosso Salvador está vivo (cf. Jó 19: 25), não procurando assim “o Vivo entre os mortos” (Lc. 24: 5).

Nesta gloriosa festa da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo oramos ao Senhor para abençoar com a sua Graça, para que possamos celebrar a Ressurreição do Senhor em incessante glória ao Deus Vivo na sua Santa Igreja.

Cristo ressuscitou! Em verdade ressuscitou!

Tradução: Aniss Sowmy

Anúncios