7º – São Teófilos de Antioquia

são teófilo de antioquiaPara nossa Igreja, Teofilos foi o nosso 7º Patriarca que dirigiu a Igreja de 169 a 172 d.C. Para as demais Igrejas (Romana, Copta e Bizantina) ele foi São Teófilo. Teofilos deixou-nos poucos dados biográficos. O que sabemos sobre ele nos foi informado por Eusébio, bispo de Cesaréia e Jerônimo (morreu em Belém em 420 d.C.)

Teofilos nasceu pagão (por volta de 115 d.C.), na província da Mesopotâmia, onde teve uma formação muito apurada em ciências orientais e depois, em Antioquia onde eram cultivadas também as ciências e filosofias gregas. Naquele tempo, Antioquia era um centro governamental e cultural do Império Romano na Síria. Lá residia o governador romano no Oriente Médio e para lá migravam muitos sábios gregos com a intenção de adquirirem os conhecimentos do Oriente. A princípio, Teofilos estudara o Novo Testamento para poder discutir com os primeiros cristãos e derrotá-los com seu conhecimento. Após estudar por alguns anos, acabou por se converter ao Cristianismo o qual ele pretendia ridicularizar e em seguida passou a reunir-se com sacerdotes e pregadores do cristianismo oriental com quem aperfeiçoou seus estudos.

Por volta de 140 d.C., surgiu um movimento dentro do cristianismo de Roma, cujo fundador foi Marcion e possuia raízes nas mitologias indianas que subsistiram no mazdaísmo persa e nas diversas mitologias gregas e romanas. Esse movimento herege era conhecido como marcionismo que por sua vez deu origem ao maniqueísmo e juntos, marcionismo e maniqueísmo, perduraram por 300 anos na Europa e quase 1000 anos no Oriente (principalmente na Pérsia e Índia).

Foi contra esse movimento que Teofilos se levantou. Sua obra magna, Apologia, escrita para Autolycus, refuta com maestria a tese do marcionismo que recusava aceitar Deus como Deus Supremo, pregava que haviam semi-deuses e que Deus seria um desses semi-deuses só que do bem enquanto que existiria um outro que seria do mal. Além disso, Marcion pregava de forma muito dissimulada que S. Pedro, S. Lucas, S. Mateus e S, Marcos seriam falsos deuses e, finalmente, negava o Novo Testamento, tal como o conhecemos pois ele mesmo mutilou o Evangelho de S. Lucas para poder utilizar essa distorção em seus discursos.

Foi Teofilos o primeiro a se opor a essas heresias pois toda a Mesopotâmia, a Pérsia e a Índia estavam sob a direção da Igreja de Antioquia e foi nessas regiões que mais estragos causava Marcion e depois também Mani (desenvolvedor do maniqueísmo); estragos esses que sempre acabavam por gerar divisões. Graças aos ensinamentos de Teofilos, os bispos e sacerdotes da Igreja de Antioquia conseguiram deter o avanço do marcionismo e restringí-lo ao paganismo e a uma pequena parte da Igreja. Através dos ensinamentos de Teofilos, também a Igreja de Roma conseguiu restringir o avanço dessa heresia no ocidente e por isso, a Igreja Romana o considera um Santo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s