Cathólicossato do Oriente

Os países que estavam completamente para além das fronteiras orientais do Império Romano eram conhecidos como o Oriente. Foi, durante o tempo de Jesus Cristo, sob o domínio persa, de onde vieram os Magos a Belém e adoraram ao Senhor e apresentaram seus presentes a ele. Quando eles voltaram para seus países, eles proclamaram a notícia do nascimento de Jesus. Como havia comunidades judaicas no Oriente, alguns deles poderiam estar presentes em Jerusalém, no dia de Pentecostes. O livro de Atos identifica partos, medos, elamitas e os que habitavam a Mesopotâmia. Não há dúvidas que alguns deles acreditaram em Cristo e transmitiram o evangelho em seus países.

A história da Igreja registra que Addai, um dos setenta pregadores, foi enviado por seu irmão, o apóstolo Tomé, para Edessa, capital do Reino de Abgarite e que lá tenha curado o seu rei Abgar V de lepra, convertendo-o juntamente com todos os habitantes da cidade. Addai pregou então em Amed (Diarbekir), no Sul de Arzen, no vale oriental do rio Tigre, e em Bazebdi. Ele veio para Hidiab (Arbil), onde estabeleceu-se com seu amigo Mari na pregação. Os historiadores da Síria, Mor Miguel, o Grande, Bar Hebraeus e Bar Salibi acrescentam que o apóstolo Tomé passou por esses lugares e pregou aos seus habitantes em seu caminho para a Índia. É assim que o Cristianismo se espalhou desde o primeiro século em todo o Oriente, onde as igrejas se levantaram e seus bispados foram estabelecidos.

No século III, um número de bispados foi gradualmente organizado em uma única liderança, estabelecendo Madaen como seu centro, na região sob a jurisdição eclesiástica da Sé Apostólica de Antioquia. Seu bispo foi chamado Bispo do Oriente ou Cathólicos do Oriente, e mais tarde foi conhecido como o Maphriono do Oriente.

catholicos da índia
+ Mor Baselios Sakralla III – Cathólicos (Maphriono) entre 1748-1760 – Canonizado em 2008 pelo Patriarcado de Antioquia

Os Cathólicos do Oriente tinham autoridade geral sobre as igrejas em seu distrito, em colaboração com o Patriarca de Antioquia. A situação política impedia esta relação, uma vez que a sede da Sé de Antioquia estava dentro do Império Romano do Oriente, enquanto a outra estava sujeita ao domínio persa e a inimizade entre os persas e os romanos era grave.

Mor Marotha de Tikrit (649 d.C.) foi o primeiro a ser chamado de Maphriono e com ele o Maphrionato levou sua sucessão. Vale ressaltar que os bispados do Oriente aumentaram em número e prestígio, considerando que estes eram em menor número diante das dioceses da Sé de Antioquia, durante o tempo de Mor Gregório Bar Hebraeus, que foi o Maphriono do Oriente (1264-1286), como declarado por ele mesmo. Bar Hebraeus é considerado um dos mais famosos Maphrionos acadêmicos do Oriente.

No passado, era costume que o Maphriono mantivesse seu nome episcopal, mesmo após a sua instalação. No entanto, a partir do século XVI, foi decidido ter o nome Baselios adicionado ao seu nome pessoal original. No ano de 1860, após a morte do Maphriono Mor Baselios Bahnam IV de Mosul, o Maphrianato foi suspenso por uma decisão de um sínodo.

 

 

mor basileos thomas
Sua Beatitude Mor Baselios Thomas I – Cathólicos (Maphriono) do Oriente

RESTABELECIMENTO DO CARGO DE MAPHRIONO (CATHÓLICOS)

Em 21 de maio de 1964, o escritório do Maphrionato foi restabelecido de acordo com uma resolução do sínodo realizado na cidade de Kottayam, Kerala, sul da Índia. Foi presidido por S.S. Mor Inácio Yacoub III, Patriarca de Antioquia e todo Oriente, contando com a presença de todos os bispos da Igreja Siríaca na Índia e três bispos do Oriente Médio, que tinham acompanhado Sua Santidade em sua visita apostólica à Índia. Foi decidido que a sede da Maphrionato deveria ser na Índia, e que a jurisdição do Maphriono é limitada à Índia e ao leste da Índia apenas.

Desde 1964, o Maphriono é eleito pelo Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Siríaca na Índia e instalado por S.S. o Patriarca de Antioquia e todo o Oriente, que é o Chefe Supremo da Igreja Sirian Ortodoxa Universal. Ele representa a Igreja Ortodoxa Siríaca na Índia no Sínodo da Igreja Universal, quando é convocado para a eleição e entronização de um patriarca. O presente Maphriono é Sua Beatitude Mor Baselios Thomas I.


 

Referências:

 ZAKKA, Inácio. Um olhar sobre a Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia. Damasco, 2008.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s